27 de fev de 2010

We're pulling apart;

Vejo você daqui, o sorriso no seu rosto é novo pra mim... Nada além do que o passado pra ver como tudo estava errado... Como se eu tivesse que me dizer isso todos os dias. Como se eu tivesse que me conformar. Não posso fazer nada e já desisti de fazer. As pessoas passam, o tempo voa... Me lembro como aquela era uma época boa. Ouvindo o celular tocar, me esqueço do que pensava e corro pra atender pensando que talvez seja você... Mas não é ninguém com quem eu queira falar. Então só ouço a música tocando, e tento me recordar do que eu estava pensando. Falhando totalmente, busco outra coisa pra fazer. Pego uma folha e começo a escrever. Só assim pra te ter perto de mim. Vejo corações estraçalhados por todos os lados e o meu é só mais um. Mais um buraco foi cavado em mim. Não... O certo seria dizer, "Mais um buraco que eu cavo em mim." Tudo acabou tão rápido. Disse que eu te mataria e quem acabou morrendo foi eu. Como tudo é engraçado desse ângulo, como tudo parece ser muito mais doloroso desse ângulo. Ontem foi o último dia que me permiti falar sobre o que passou. E hoje é o último dia em que escrevo (pensando) sobre você.

Ao som de Never Say Never - The Fray ;
Lyah.

22 de fev de 2010

Not even when it rains. No, nothing takes your place;

Já parou pra pensar, que mesmo sem demonstrar, eu gosto de você? Claro que já. Eu já disse isso. Muitas vezes. E o mais dificil, é como todos esses sentimentos estão vindo à tona agora. Logo agora que eu não sinto mais você me cercando. Justo neste momento que as coisas não são as mesmas. Talvez seja lerdeza... Talvez seja susto... Talvez não seja nada mais simples do que a verdade. Porque agora aqui estou, sofrendo sem motivo. Sinceramente?! Foi eu quem começou tudo isso. Se eu não fosse tão louca e bipolar (rs), ainda estaríamos do mesmo jeito e pode ser que estivéssemos melhorando. E eu, como todos, não me entendo. Acho que preciso de terapia... Tenho me perguntado: "O que você realmente quer?", e nada vem à minha cabeça, apenas "tarde demais". Sempre cai a ficha tarde demais. Demora mas cai. O mais doloroso, é olhar a chuva... Ver as lágrimas do céu caindo e lembrar de tudo, ter um flashback, literalmente. Ficar estática, olhando além da janela, sorrindo igual a uma boba... Apenas lembrando... Apenas imaginando... E depois da chuva vem aquele arco-íris e o céu sorri pra essa cidade que agora me parece tão cinza. Tenho segurado minha respiração, para não deixar que as minhas lágrimas caiam... Pois eu sei que depois, não haverá arco-íris e nada sorrirá. Já que nada vai mudar. Já que eu não te tenho mais aqui.

Ao som de Pollen And Salt - Daphne Loves Derby ;
Lyah.

I didn't say the words I wanted to say;

Parece tortura o jeito como tudo está agora. Tudo tão indiferente, que me enoja. Nem parece que tivemos bons momentos, sinto mais como se esses não tivessem existido nunca. Mas eu sei que é tudo um truque da minha mente. Eu não quero esquecer os dias ruins, mas não faço questão de pensá-los. Prefiro pensar em como era bom sentir teu abraço ou olhar seu sorriso. Ah, como era bom notar o sorriso nos seus olhos quando estávamos perto... Não é a toa que todas as músicas que eu ouvia antes, ainda me lembram você e todas as músicas que eu toco são pra você. Você ainda está comigo, mesmo que metaforicamente... Mesmo que em pensamento. E eu sei que não sou assim. Não sou de ficar colhendo lembranças, quem dirá, as lembranças que mais me doem. Mas isso tudo passa. Vai tudo voltar ao que era antes e talvez não seja mais tão estranho essa distancia macabra.

Ao som de Stay - The Veronicas ;
Lyah.

19 de fev de 2010

I wanna be praised from a new perspective;

Estou voltando a viver, afinal. As chuvas vem e transformam as coisas. Sinal de que é hora de tomar um novo rumo. Sinal de que é hora de tomar uma nova decisão. Sinal de que é hora de fazer algo que preste, pra ser sincera. Ao mesmo tempo que eu sinto necessidade de colocar tudo que eu preciso pra fora, eu não consigo. Algo me paralisa e acabo ficando calada. Já cansei de escrever e descrever como eu me sinto nas folhas de papel e depois apagar tudo... Isso tá me fazendo mal. Eu não consigo falar na hora certa e acabo perdendo a oportunidade. Mas só de sentir vontade de falar já é alguma coisa.

Ao som de New Perspective - Panic! At The Disco ;
Lyah.