17 de abr de 2010

Us And The Fuckin' City;

É engraçado pensar que passamos praticamente toda a minha vida juntas. Sempre ali, uma ajudando a outra... Em qualquer coisa... Até mesmo quando zoamos. Ou quando o mau humor ataca. Haha, é difícil pensar o que eu seria se não tivesse você sempre do meu lado, me segurando quando estou prestes a cair. Antes e depois de relacionamentos desmoronantes, só vejo você abrindo os braços e me esperando para mais um abraço. É mais divertido pensar no futuro. Nós duas reclamando de mais alguma coisa que não tenha dado certo, enquanto devoramos uma omelete, tomando uma coca misturada com várias e intermináveis risadas. Quem não se divertiria com o modo que vemos o mundo e como dividimos as coisas? E sempre da entonação sarcástica quando é pra criticar The Ex's? Ah, e Meu Deus! Quando estamos apaixonadas! Ainda bem, que quando uma está apaixonada a outra não está! É uma onda de emoções muito forte... Tão forte que se estivéssemos juntas no mesmo barco do amor, ele não aguentaria. Não mesmo! Ah, quanta pieguisse sofremos juntas! Ah, como é bom ter você ao meu lado. E a culpa é sua por eu estar escrevendo isso. Não devia mesmo ter feito com que eu refletisse sobre tudo sempre acabar assim... Nós duas sentadas no sofá, reclamando, comendo, bebendo ou assistindo alguma coisa. Definitivamente eu amo muito você, cretina. Desde criança e todos os dias, quero você comigo, haja o que houver, Bianca Bianchi.

Lyah.

The ick factor;

Me diga alguma verdade que lhe retrucarei em meias mentiras. Faça algo de bom com as coisas que lhe mostrei. Tentando ser alguém que não sou. Alguém que consegue demonstrar os sentimentos sem fazer piada da situação... Uma pessoa atenta e que se preocupa integralmente com cada passo dado. Controladora. Não, eu não sou esse tipo infernal de pessoa. Não menti ao dizer que gostava de ti, mas preciso reformular quanto ao amor. Não sei se eu mesma tenha acreditado em mim. Peço desculpas por ter nos enganado desse jeito. E por ser tão impulsiva, vou acabar machucando mais uma pessoa. Talvez eu não tenha nascido pra isso, talvez eu seja muito nova pra tentar fazer qualquer coisa séria dar certo. Mas eu descobri que no meio de tantas paranoias, eu posso conviver com as minhas duas partes: A irritante e a irritável.

Ao som de Tem Dias - K-sis ;
Lyah.

16 de abr de 2010

Past;

Não quero me deixar levar. Esqueci como era parecer forte mesmo estando despedaçada por dentro. Não quero ouvir mais sobre amor... Não quero mais dizer algo ligado ao amor. Apesar de ser algo tão constante e inconstante. Não quero retomar laços, preciso desfazer alguns laços. Na verdade, só quero ficar curtindo com meus velhos amigos, tomando alguma coisa, sentada no sofá sentindo a música me invadindo.. E mesmo despedaçada, me sentir perfeita. Engraçado como foi só te ver pra me lembrar de como eu era. Talvez fosse o que eu precisava. Lembra quando eu te disse que não gostava de aceitar conselhos, apenas seguia a minha intuição? Poisé... Deixei alguém entrar na minha vida e substituir antes o lugar que era seu. Agora tento afastar esse alguém de mim. Tomando por instinto, a atitude que eu acho correta... Mesmo não sendo... Ou sei lá. Parece que estou me encontrando de novo. Como é bom sentir eu mesma novamente, sem nenhuma névoa entorpecendo minha mente. Sem ninguém assoprando em meus ouvidos. Apenas querendo parecer indiferente quando um assunto passado é comentado. A mesma tola de antes.

Ao som apenas do vento batendo ;
Lyah.